Juscelino Kubistchek um Presidente com alma de empreendedor.

Por Camila Tertuliano 

Queridos leitores! 

Nesta edição especial vamos homenagear a Capital do nosso País. Eu não poderia deixar de falar do Presidente Juscelino Kubitschek que teve a coragem de construir a Capital do Brasil no planalto central, mesmo em meio a tantas dificuldades ele não deixou se abater. Na minha visão, ele foi um político ousado e inovador do início de sua campanha até o fim. Então, quero falar do homem que quebrou barreiras e construiu a sua história.  Quero que você, leitor, analise comigo as habilidades e capacidades que o então Presidente Juscelino Kubistchek de Oliveira tinha, e que o fez chegar ao topo dos homens mais poderosos do mundo. 

Muitos homens tiveram a mesma oportunidade que ele para transformar o Brasil, mas não tiveram a coragem de enfrentar as dificuldades, pois naquela época, anos 50, faltava infraestrutura, inovações, mão de obra qualificada e matéria prima que, em minha opinião, dificultavam ainda mais o trabalho, tinham pessoas sem a mesma visão, e que até o chamavam de louco, pois achavam que era impossível fazer tantas mudanças em tão pouco tempo. 

Mas, para o JK não era loucura, e sim, um espírito de empreendedor, pois desde pequeno ele viveu com as dificuldades, perdeu o pai cedo, e com isso teve que se acostumar com a perda, com as dificuldades financeiras, mas nem isso o parou, na verdade só o motivou a crescer, e ser um grande profissional.  Ele poderia ter dado desculpas, mas ele preferiu estudar para alcançar um vaga na Universidade Federal de Minas Gerais, no curso de medicina.    

Quero registrar aqui, que não é só planejar e escrever as metas, é preciso ter atitude, ações e colocar em prática os sonhos.  A construção de Brasília era o objetivo central do Plano de Metas do governo de Juscelino Kubitschek, mas a mudança da Capital não foi só um plano do Presidente, já que estava na constituição de 1891, e estava estabelecido o local, no Planalto Central, onde deveria ser construída a nova Capital do Brasil. O nome Brasília havia sido sugerido por José Bonifácio. Os planos urbanísticos e arquitetônicos foram concebidos pelos arquitetos Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Foram mil dias de obras, até que em 21 de abril de 1960, Juscelino inaugurou Brasília, a nova Capital do País. 

Isso mostra que para grandes projetos temos que ter grandes parceiros ao nosso lado. O então Presidente Juscelino Kubitschek não fez tudo sozinho, teve parceiros ao seu lado. Isso mostra que ao lado de grandes líderes existem grandes equipes. As características, habilidades e qualificações que JK teve para conseguir chegar ao seu objetivo foram conhecimento, planejamento, visão, ousadia, motivação além da clareza das repostas para os problemas, e parceiros que acreditaram no seu projeto, e estavam dispostos a realizar. Com essas poderosas habilidades e competências, JK foi o presidente que construiu e inovou um País. 

"Não nasci para ter ódio, nem rancores, nasci para construir." (Palavras de JK).

Fonte: https://www.capitalemfoco.com/coluna-da-camila-tertuliano

3 visualizações

​​​Camila Tertuliano ©2020

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

(61) 99308-1272

Camila.tertuliano@gmail.com

• Brasília/DF

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Twitter Icon